quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Como foi o lançamento do livro "Do Conto à Poesia" de Alessandro Buzo

fotos: Marilda Borges e Evandro Borges




Hoje (quarta 31/08) no SPTV 1a edição (meio dia)


Alessandro Buzo autografa seu novo livro "Do Conto a Poesia"

Por: Alessandro Buzo de coração aberto e feliz

Obrigado.
Essa é a palavra que tenho pra retribuir todos amigos (as) que estiveram ontem no lançamento do meu novo livro "Do Conto à Poesia" na Livraria Suburbano do Bixiga.
Tanta gente querida, feliz comigo, amigos (as) de várias quebradas e outros do "asfalto", todos que ontem prestigiaram, me trouxe muita alegria.
Lançar um livro é um momento único, lembro de todos os meus 8 (primeiro lançamento).
É história, de luta, superação e amizades.
A LITERATURA MARGINAL ta firme e forte, lançamento de livro (s) no plural, olha que loko.
Quem imaginava isso ? Nos ultimos 10 anos a cidade de São Paulo tem vivido uma (R)Evolução periférica, quando o assunto é LITERATURA. Só não vê quem não quer....
Eu me orgulho de fazer parte disso, sou mais um nesse exército das letras.
Uns dizem que sou referência, coisa e tal.....
Mas eu só tento fazer a minha parte, somando sempre que posso com amigos (as).
Montei uma Livraria no Bixiga, abro a porta pra lançamentos de autores que pedem o espaço.
Meu sonho já foi lançar numa grande livraria (blá blá blá)... realizei em 2007 na NOBEL do Center 3 na Av Paulista, hoje não....
Orgulho é fazer um livro e lançar na minha propria livraria.
Aqui o povo já tomou conta.... ta mais pra "NOSSA LIVRARIA"
Feliz !!!!
Alessandro Buzo
escritor

www.buzo.com.br





Rael da Rima e esposa Marina Yakabe


Na missão


SPTV presente, no ar "hoje" 31/08 (meio dia)


Amigos do Binho, Fundão...


Rael da Rima, Marina Yakabe e Buzo


Evandro Borges, meu filho "treinando??"


Tubarão, Buzo e Estela


Buzo e Pilar


Vixi !!!!


Valeu rapaziada


Buzo e as guerreiras do Capulanas


Jaime e TubarÃo


Juliana Penha e Evandro Borges


Brejeiro do Cajado e Daniel Diego


Capulanas, presente


Bixiga 70, presente.


Ciriaco, Buzo e Ingrid (Alemanha)


escritora Claudia Canto e Juliana Penha


Buzo recebe amigos


Buzo e Márcio (comentarista do SPTV), com as meninas


Rodrigo Ciriaco e Buzo


Buzo e o graffiteiro BONGA


Vem casamento ai ....


As amigas Juliana Penha e Marilda Borges


Valeu mano, aguardo as fotos


Alessandro Buzo e Juliana Penha (brasileira, mora em Lisboa) , amiga dos tempos que eramos da RAP BRASIL.


Avi Sérgio, corinthiano "vulgo" Argentino e Evandro Borges


* Brasil * Espanha * Cuba
Lançamento internacional, da licença ?


Novos amigos sempre


Alessandro Buzo e Walner Danziger


AMIGOS, presente


Eleilson (Brasil) conversa com Ana Tomé (Espanha) e o amigo escritor de Cuba que me foge o nome agora


Xantilee e Cacau Ras


Buzo e a atriz DaianA


Sérgio GAG e Beto Guilherme


Buda e Buzo


SEMPRE Andre e Buzo


Toni C e Buzo


oitavo livro de Alessandro Buzo


Zeca e Buzo


K-beça lança EP no proximo sarau suburbano, Mancha Verde, presente.


Zeca e Fabiana da produção do Manos e Minas da TV Cultura com o Buzo.


Buda, Buzo, Beto Guilherme e Cacau Ras
ITAIM PAULISTA, presente


Fabio Boca e Buzo


Buzo e Vagnão


Xantilee, Buzo e Fernando


Vagnão, Buzo e o filho Evandro Borges


Janaina e Buzo


Camarote


Buzo na missão


Cafuris e Buzo


Toni Nogueira e Buzo


Alessandro Buzo e Renato Vital


Chapéu, Buzo e Edivânia.
Eles vão se casar dia 22/10 e "eu" Buzo estarei presente


Emerson Alcalde e Buzo


O jornalista Fábio Feter e Buzo


O SPTV 1a edição esteve presente. NO AR hoje (31/08/11) meio dia...

www.docontoapoesia.blogspot.com

Um comentário:

  1. Lágrimas de Areia

    Lá estava ela, triste e taciturna.
    Testemunha de efêmeros conflitos,
    Com um olhar perdido no tempo,
    Não exigia nada em troca
    A não ser um pouco de atenção.

    Sentia-se solitária, oca,
    Os homens admiravam-na pelos seus dotes.
    As crianças, em sua eterna plenitude,
    Admiravam-na muito mais além...
    ... Mais humana!

    De sua profunda melancolia
    Lágrimas surgiram.
    Elas não umedeceram o seu rosto,
    Mas secaram o seu coração,
    O poço da alma,
    Aumentando cada vez mais
    A sua sede.

    Lá ela permaneceu; estática, paralisada!
    Esperando que o vento do norte a levasse
    Para bem longe dali!

    O dia começou a desfalecer.
    Seu coração, outrora seco e vazio,
    Agora pulsava em desenfreada arritmia.
    Desespero!
    A maré estava subindo...

    Em breve voltaria a ser o que era:
    Um simples grão de areia.
    Quiçá um dia levado pelo vento,
    Quiçá um dia... Em um porto seguro.


    Do livro (O Anjo e a Tempestade) de Agamenon Troyan

    SKYPE: tarokid18
    TWITTER: @episodiocultura

    ResponderExcluir